Reabilitação Cardíaca

Oferecemos um programa completo de reabilitação cardíaca, com acompanhamento de equipe multidisciplinar.

  • Exercícios físicos
  • Exercícios com acompanhamento clínico
  • exercícios
  • Exercícios reabilitação cardíaca
  • Pressão arterial

Fisioterapia no âmbito da Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica.

É um tratamento não farmacológico de doenças cardíacas, pulmonares e metabólicas e é uma importante ferramenta coadjuvante ao tratamento medicamentoso.

O Fisioterapeuta especializado tem como função orientar e supervisionar o exercício físico terapêutico. Bem como os medicamentos, o exercício terapêutico necessita de prescrição individual (intensidade, duração e frequência).

De acordo com diversas evidências científicas, o exercício físico bem indicado e supervisionado é seguro e capaz de beneficiar pacientes com diversas doenças cardiopulmonares.

Objetivos:

• Otimizar o condicionamento físico (melhora da função cardíaca, pulmonar e musculoesquelética);
• Promover independência nas atividades de vida diária;
• Promover reintegração a vida produtiva e melhorar qualidade de vida;
• Diminuição da dispneia (falta de ar);
• Melhorar a qualidade de vida;
• Prevenir e/ou atenuar os fatores de risco para doenças cardiovasculares (auxílio no controle da pressão arterial; colesterol e triglicérides; na tolerância à glicose; no controle ponderal; na saúde mental);
• Prevenir a recorrência de exacerbações e/ou descompensações de doenças já instaladas.

Para quem é indicado?

Indivíduos com doenças cardíacas. Exemplo:

• Insuficiência cardíaca,
• Insuficiência coronariana,
• Pré e pós-cirurgias cardíacas,
• Indivíduos de moderado a alto risco cardiovascular (ainda sem eventos)

Indivíduos com doenças pulmonares. Exemplos:

• Asma;
• Doença pulmonar obstrutiva crônica;
• Fibrose pulmonar;
• Pré-pós cirurgias torácicas.

Indivíduos com doenças metabólicas. Exemplos:

• Diabetes;
• Obesidade;
• Dislipidemia;
• Pós-operatório de cirurgia bariátrica.

Todo paciente deve apresentar encaminhamento médico para iniciar a Reabilitação.

Fatores Diferenciais:

• Estrutura para o atendimento de indivíduos de alta complexidade, (monitoramento eletrocardiográfico e da oxigenação; uso de ventilação não invasiva, suplementação de oxigênio e de técnicas fisioterapêuticas quando necessário);
• Equipe especializada;
• Exercícios com prescrições individual para cada doença e sua fase de evolução.
• Alinhamento direto com o médico responsável.

As sessões são compostas de:

• Exercício aeróbio em esteira ou bicicleta ergométrica;
• Exercícios de fortalecimento muscular;
• Treinamento Muscular Respiratório quando necessário;
• Uso de oxigênio suplementar quando necessário;
• Terapia com Ventilação Não Invasiva (BIPAP) se necessário;
• Educação sobre a doença e o exercício físico.

Corpo clínico:

Aline Marisco - Fisioterapeuta

Aline Marisco

Fisioterapeuta – CREFITO 3/ 174488-F

• GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA (Universidade de Taubaté – 2006-2010);
• ESPECIALIZAÇÃO EM FISIOTERAPIA CARDIORRESPIRATÓRIA (Hospital Nossa Senhora de Lourdes- 2011-2012);
• MESTRADO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO (Universidade Nove de Julho- 2014-2015);
• DOUTORADO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO (Universidade Nove de Julho- 2016-2019);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN (Clínica Médica Cirúrgica em Cardiologia – 2012-2017);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL SÃO LUIZ UNIDADE JABAQUARA (UTI pediátrica/neonatal – 2011- 2015);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA DE SÃO PAULO/Unidade São Joaquim (UTI coronariana adulta -2012).

Sabrina Carvalho - Fisioterapeuta

Sabrina Carvalho

Fisioterapeuta – CREFITO 3/ 169837-F

• GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA (Universidade de Taubaté – 2006-2010);
• ESPECIALIZAÇÃO EM FISIOTERAPIA CARDIORRESPIRATÓRIA (Hospital Nossa Senhora de Lourdes- 2011-2012);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN (Departamento de Pacientes Graves/ Unidade Coronariana – 2012- 2019);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL SÃO LUIZ UNIDADE JABAQUARA (UTI geral adulta – 2011- 2016);
• Fisioterapeuta do HOSPITAL GERAL de PIRAJUSSARA (UTI coronariana adulta – 2012).